Blogroll

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Fanfic: The True Happiness - Capítulo 2

   A aula finalmente acabou. Fomos todos nós até a cantina: eu, Megan, Thereza, Nelly e Luís. Nelly era muito legal mesmo. Todos nós adoramos conhecer ela. Trocamos números de telefone e ficamos conversando até que... meu celular tocou. Me distanciei deles e fui atender, era meu pai:
   -- Filha, tudo bom?
   --Tudo sim, pai.
   --Estou lhe atrapalhando em algo? -ele perguntou.
   --Não. O quê quer me falar?
   --Bem, você vai ir para os Estados Unidos sexta à noite.
   --O QUÊ? Mas acabou de começar o ano letivo!
   --Você só vai ficar lá uma semana. Vai estudar lá nesse tempo. É coisa rápida. -ele disse com um ar de preocupação.
   --Mas e minhas amigas? Vou ficar sem ninguém? - perguntei aflita.
   --Se os pais delas deixarem, você pode levá-las. Aí eu ligo para a sua escola e digo que vocês irão faltar por um tempo. Vai ser justificado a falta, de modo que nenhum de você se prejudique. -falou.
   --Okay. Vou falar com elas. Beijos!
   Eu estava pasma com aquilo. Não acredito que logo na primeira semana de aula eu iria ter que ir para os Estados Unidos. Eu até gosto de lá mas eu já sabia o quê ia encontrar: meus posters todos rasgados. Juro que dessa vez eu dou uma surra em Caleb! Só me falta agora nenhuma amiga querer me acompanhar.
   -- Gente, preciso falar uma coisa para vocês: sexta à noite eu vou ir para os Estados Unidos e vou passar uma semana lá. - falei e Thereza arregalou os olhos.
   -- Como assim? E as aulas? - perguntou Nelly.
   -- Nesse meio tempo eu vou estudar lá. Mas bem, eu posso levar quem eu quiser. Por favor me diz que alguma de vocês pode vir comigo. - falei implorando.
   -- Eu só preciso perguntar minha mãe. - disse Nelly.
   -- Eu com certeza posso ir. Sempre vou então, minha mãe nem liga. - disse Thereza.
   -- Se Luís puder ir, eu também posso. Você vai, Luís? - falou Magan para mim e se virou para o irmão na última linha.
   -- Claro que posso! Só tenho um problema: o quê eu digo para a minha namorada? - perguntou Luís.
   -- Diz para ela que você vai viajar com sua irmã mais velha. Fim! - falou Megan com uma cara tipo: "É óbvio. ".
   -- Megan, não é tão simples assim. Hoje ela praticamente arrumou uma briga comigo só porque elogiei a Vicky. Imagina o que aquela garota faz se souber que eu vou viajar com... 3 meninas! - falou ele com cara de desespero.
   -- Maninho, você vai me desculpar mas eu acho a Nicoly uma piranha, na boa! Ela só está com você para aparecer. Aprenda isso e largue aquela menina. Deixa que eu falo com ele. E ai dela se arrumar briga com você. - falou Megan se levantando e indo em direção à Nicoly.
   Pela cara de Magan, a conversa dela com Nicoly não estava nada boa. Depois de uns 15 minutos, Megan voltou sorrindo. Ela disse que convenceu Nicoly e disse à ela que se ela brigasse com Luís, iria apanhar feio. Como todo O mundo tem medo de Megan, Nicoly não resultou em nada a não ser sair de perto dela.
   Ainda tínhamos mais 1 aula e esta seria de ciências. Eu realmente detesto ciências: quando fala do corpo humano, eu desmaio. Porém, a aula foi muito tranquila. Ao invés disso tudo, ficamos somente conversando enquanto a professora (Maria) lia um livro e preparava as próximas aulas. O sinal tocou e finalmente eu pude ir embora. Não aguentava mais!
   -- Vitória, você vai ir embora comigo? - perguntou Megan.
   -- Não. A Nelly disse que mora mais ou menos perto da minha casa. Nós vamos ir à pé conversamos. Vamos passar numa sorveteria. Algum de vocês quer ir com a gente? - perguntei.
   -- Eu e Luís não podemos. Thereza, você vai ir com ela? - disse Megan.
   -- Lógico que vou! Me esperem, vocês duas. - disse Thereza se despedindo de um menino (acho que o tal do Jason) e vindo correndo até mim e Nelly. Acenamos para Megan e Luís e fomos caminhando até a sorveteria mais próxima. No caminho, Thereza ligou para seus pais e perguntou se poderia ir comigo para os Estados Unidos.
   -- Deixaram? - perguntei ansiosa.
   -- Sim! - disse ela. - Agora, só falta a Nelly perguntar para a mãe dela.
   -- Oh, sim. Vou ligar. Só um instante... - disse Nelly.
   Ela saiu para mais longe e começou a falar no telefone. Depois de um tempão, ela voltou com o rosto meio sem expressão.
   -- E aí? - perguntou Thereza.
   -- Bom, ela falou que deixa mas tem uma condição. - disse Nelly com uma cara amarrada.
   -- Bem, e qual é essa condição? - pergunte curiosa.
   -- Meu irmão mais velho tem que ir comigo. E ele é muito chato! - disse ela.
   -- Não tem problema, flor. O irmão da Megan vai então acho que seria meio que uma compania. Pode ir sim! - falei.
   -- Eba! Então, bem, onde nos encontramos para ir até o aeroporto e tal? - disse Nelly.
   -- Na minha casa. Vou passar o endereço para você depois. A gente não vai para o aeroporto: iremos de jatinho, ok? - falei.
   -- Jatinho? - Nelly arregalou os olhos. - Meu Deus, você é rica?
   -- Não. - rimos - Só que como minha mãe tem um daqueles cargos importantes de ficar bajulando artistas, ela sempre tem um jatinho sobrando.
   -- Ah bom. - disse Nelly e logo depois caímos na gargalhada.
   Chegamos na sorveteria e cada uma pediu uma tipo diferente de sorvete: eu pedi de creme, Nelly pediu de morango e Thereza pediu de chocolate. Tomamos o sorvete e seguimos caminho para a casa. Primeiro, passei na casa de Thereza depois na casa de Nelly.
   Assim que cheguei em casa, meu pai pediu para que eu fizesse tudo o que tinha que fazer e descesse pois ele e Melissa queria conversar comigo. Subi as escadas correndo e fui direto para o banho. Coloquei um vestido largo de manguinha na cor cinza + sapatilha de renda branca e arrumei meu cabelo em um coque gigantesco. Seja lá o quê ele e Melissa tinham para me falar, eu só esperava que não fosse sobre o meu bendito novo irmão/irmã.
   -- Filha, senta aqui. - disse meu pai.
   -- Sim. O quê vocês tem para me dizer? - perguntei nada ansiosa.

Continua...

2 comentários:

  1. Leitora nova ,continua

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eba! Bem vinda.
      Continuei sim. Confira os novos capítulos no nosso menu! :)
      Bjus

      Excluir