Blogroll

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Fanfic: The True Happiness - Capítulo 9 *Parte 2


   De repente, quando íamos girar a roleta, a luz apagou. Mais um daqueles apagões dos Estados Unidos. Esqueci o nome... acho que é black out. Mario me falou isso uma vez e acho que é esse mesmo o nome. A única luz acesa era o celular de Caleb e o celular de Vitória. Dava para perceber em cada um o medo, a vontade de ficar abraçadinho.
   -- Gente, geralmente quando acontecem esses apagões, costuma ser para assaltar as casas. Então, sugiro que cada dois de nós vá para um canto da casa e tranque tudo quanto é coisa que vocês acharem. Entendido? - falou Caleb e nós assentimos.
   As duplas ficaram: Caleb + Camilla, Eu + Mario, Megan + Thereza e Luís + Vicky. Cada qual foi para um canto da casa.
Camilla
   Eu não estava acreditando no que tinha visto. Eu sabia que meu namorado era fanático por esse Austin mas o lance do celular estava meio gay. "Opa! Para com isso, Camila! Você não pode chamar seu próprio namorado de gay. Afinal de contas, se ele fosse gay não estaria com você." - falei para mim mesma.
   Fomos correndo trancar tudo e depois fomos para o quarto. Amanhã seria o primeiro dia de aula. Seria um saco! A gente sempre recebia uma listagem com o nome das pessoas que iriam estudar na mesma sala que nós. Como minha sorte não é das melhores, Caleb iria estudar em outra sala. Mas, enfim, como estudamos de manhã bem cedo, era melhor irmos dormir. Dentro do quarto, lá vem falação.
   -- O que você está fazendo, Cami? - perguntou Caleb.
   -- Arrumando um espaço para eu dormir. - falei enquanto forrava um edredon no tapete de seu quarto e ajeitava tudo formando uma cama.
   -- Sério que você acha que vou lhe deixar dormir no chão? - falou ele.
   -- Não disse que você ia deixar. Disse que eu VOU. É diferente. - falei de forma calma.
   -- Eu prefiro dormir no chão e deixar você na minha cama. - falou ele apontando para a cama de casal que havia no quarto. Eu realmente não me daria ao luxo de incomodar ele fazendo isso mas, cara, vamos ser sinceros: ele ocupava cerca de um quarto daquela cama!
   -- Tá louco? Lógico que não. Eu é que estou na sua casa. Você tem que ficar como se fosse um dia normal e eu tenho que me ajeitar. - falei.
   -- Ei, você não é uma visitante qualquer. - falou Caleb se sentando na suposta "cama" que eu ajeitei. - Você é minha namorada. Não vou dormir naquela cama macia - deu ênfase no macia - enquanto você dorme aqui em baixo.
   -- Então, o que quer que eu faça?
   -- Dorme ali - apontou para a cama. - ou eu durmo aqui.
   -- Tá bom. - revirei os olhos, peguei meu travesseiro e meu ursinho de pelúcia.
   ...
Segunda feira
   -- Amor, acorda. - ouvi uma voz suave tentando me acordar. Tão suave que estava mais me ninando do que acordando. Abri os olhos e vi que era Caleb.
   -- Com você falando nesse tom, acho que vou é dormir de novo. - falei ainda sonolenta.
   -- A mas não vai mesmo. - falou. Assim que disse isso, me pegou no colo como se eu fosse uma boneca e depois se lançou junto comigo na coma novamente. Não acredito que esse infeliz teve a audácia de acordar a namorada assim! Comecei a rir da cena.
   -- Você não podia fazer isso comigo. Não sou boneca de pano para você me jogar assim! - falei e comecei a fazer cócegas nele.
   -- Para com isso, - falava ele rindo - por favor - e ria mais ainda - Cami, é sério, não agueto mais! - parei. Foi aí que vi quantas horas eram: 5:30 da manhã. Já era hora de eu me arrumar!
   -- Meu Deus! Já são cinco e meia.  - falei.
   -- É. Você leva quanto tempo para se arrumar?
   -- 30 minutos.
   -- Sério? Só isso? Caraca! Primeira menina que vejo conseguir se arrumar em 30 minutos. Ainda mais como você fica depois... Tipo, quando te conheci, diria que tu levou umas 2 horas.
   -- Naquela época eu não tinha namorado. - falei como se fosse óbvio. - Eu literalmente precisava me arrumar bem para pegar uns gatinhos. - vi ele ferver de raiva. - MAS, hoje eu tenho namorado e não tenho razão para levas 2 horas me arrumando para a escola. - corrigi, já que ele estava me fuzilando com os olhos.
   -- Acho bom. Se eu ver qualquer um te azarando, juro que mato! - falou ele.
   -- Duvido. - falei rindo e desafiando-o. - Vou me arrumar.
   Entrei no closet dele e fui procurar por uma roupa. Sim, eu tenho roupas na casa dele. Assim que achei uma roupa apropriada (short jeans + regata preta com umas caveirinhas), fui à procura de meu sneaker preto com spikes. Achei tudo e fui tomar meu banho.
Caleb
   Resolvi que não iria esperar Camilla terminar de se arrumar ali, sentado. Detesto pensar de mais então, coloquei meu celular para carregar e resolvi ir até a cozinha tomar café. Chegando lá, encontrei todos os amigos de Vicky tomando café.
   -- Bom dia, gente. - falei.
   -- Bom dia. - responderam juntos.
   -- Cadê a Camilla? - perguntou Vitória. - Vi você tentando acordá-la mais cedo.
   -- Está se arrumando. - falei e revirei os olhos. - Viu? Menina teimosa aquela! Não queria levantar de jeito nenhum.
   -- Estão todos prontos para o primeiro dia de aula? - perguntou Luís.
   -- Sim. - respondemos juntos.
   -- Quero ver só o que vai acontecer hoje se algum guri tentar ir para cima de Vitória e de Camilla... - falou Mario e eu acho que corei.
   -- Arrebento o moleque. - falou Luís e Vicky ficou rindo. - Do que você tá rindo, princess? - não aguentei segurar o riso no "princess".
   -- Do seu jeito. Até parece que alguém vai olhar para mim. - falou Vicky rindo como se ela fosse a menina mais feia do mundo. Fala sério! Sou irmão e vou confessar uma coisa: a Vitória é linda. Se ela não fosse minha irmã e não fosse mais velha, pode ter certeza que eu teria tentado algo.
   -- Cá pra nós, Vitória: qualquer menino repara em você. - falou Mario e percebi que Luís fuzilou ele visualmente.
   -- Todos reparam na Megan. Ela ofusca nosso brilho! - falou Thereza. Nesse momento, escutei alguém me chamar. Com certeza era Camilla.
   Subi as escadas e quando cheguei lá em cima ela estava sentada na minha cadeira girando pra lá e para cá. Ela tinha uma cara de tédio e, assim que me viu, ficou de pé com um sorriso.
   -- Como estou? - deu uma volta para eu ver o visual.
   -- Linda. Agora tira esse short e coloca outra coisa que seja maior. - falei.
   -- Ah, fala sério. Se estou linda, não tem por que trocar.
   -- Tem sim. Tu vai para a escola com essas pernas de fora? Mas não vai mesmo!
   -- Está com ciúme? - falou ela rindo.
   -- Estou. - não sou do tipo que nega ser ciumento. Sou mesmo e ponto!
   -- Não vou tirar e se você der piti lá no colégio, eu te dou gelo por 1 mês ou mais! - falou ela com um olhar ameaçador. Como eu amo essa menina! Simplesmente assenti e fui pegar minha roupa.

2 comentários:

  1. Meu deus que meninos ciumentos,continua #Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk Verdade. Daqui a pouco eu continuo.
      Beijocas!

      Excluir